Tag: diesel

Se o Projeto de Lei do Senado 304/2017 for aprovado, não será mais permitido vender no Brasil nenhum veículo novo movido a gasolina ou diesel a partir de 2030 e, a partir de 2040, ficará proibida a circulação de qualquer automóvel desse tipo.

 (mais…)

Escolha o caminhão certo para o trabalho:

Na hora de escolher um caminhão, antes de tudo conheça bem que tipo de transporte você vai fazer:

    • Pesquise o modelo mais adequado para o trabalho. Lembre-se de que sempre há uma relação entre a carga transportada, o tipo de serviço, a potência do motor, o número de marchas e o consumo de combustível.
    • Procure sempre se aconselhar com colegas e concessionários de caminhões antes de decidir por um modelo.

 (mais…)

O motor a diesel foi inventado no fim do século 19, na busca por uma eficiência maior do que a dos motores a gasolina. Nele, o combustível – o óleo diesel – queima por ação do calor que se liberta quando o ar é altamente comprimido.

 (mais…)

Carros a diesel são menos populares no Brasil que, por exemplo, na Europa e em vizinhos como Argentina e Chile. Ainda que um automóvel a diesel seja mais caro, ele possui um elevado índice de consumo e durabilidade.

 

Por aqui, vemos o tipo de combustível ser mais comum em modelos mais pesados como as caminhonetes, caminhões de diversos tamanhos, ônibus e carretas.

 (mais…)

Escolha o caminhão certo para o trabalho:

Na hora de escolher um caminhão, antes de tudo conheça bem que tipo de transporte você vai fazer:

  • Pesquise o modelo mais adequado para o trabalho. Lembre-se de que sempre há uma relação entre a carga transportada, o tipo de serviço, a potência do motor, o número de marchas e o consumo de combustível.
  • Procure sempre se aconselhar com colegas e concessionários de caminhões antes de decidir por um modelo.

O caminhão errado para o serviço vai resultar em mais despesas de manutenção, desperdício de combustível e ainda vai piorar a poluição e o trânsito.

Defletor de ar: cuidado!

Defletores de ar só são eficientes em veículos rodoviários e de carroceria alta. Fora isso, não trazem resultado. Mal projetados ou mal instalados podem criar turbulência e ter efeito negativo. Prefira sempre os originais e instale em oficinas capacitadas.

Faça o certo, senão o consumo de combustível e a poluição serão ainda maiores.

Excesso de velocidade: não pratique. Gasta, polui e mata. O excesso de velocidade só traz malefícios.

  • Aumenta o consumo de combustível, aumenta o risco de acidentes, aumenta o uso do freio e diminui sua eficiência e durabilidade e aumenta o desgaste de pneus e transmissão.
  • É mais poluição e mais desperdício.

A legislação de trânsito deve ser respeitada.

Conta-giros: use a faixa verde

Na faixa verde do conta-giros é onde está o maior torque e o menor consumo do motor. Rodando nela, o caminhão é mais econômico, tem maior vida útil e polui menos.

Evite a marcha lenta. Mantenha freios e elétrica em ordem

Não fique muito tempo em marcha lenta. Além de aumentar a poluição, aumenta o consumo de combustível e ainda causa menor vida útil ao motor.

Verifique sempre se não há vazamentos no sistema de freios, e se a bateria ou baterias estão em bom estado. Evite ligações elétricas via rabicho de chicote ligado na bateria. Siga as recomendações do fabricante do caminhão.

Desconfie de óleo diesel muito barato

Além de aumentar o consumo e poluir mais, o “diesel batizado” só traz problemas ao motor, causando entupimento de bicos, perda de força e poluição.

Pneus: mantenha corretamente calibrados

  • Pneu vazio aumenta o consumo de diesel e acelera o desgaste da banda de rodagem.
  • Muito cheio, aumenta o desgaste do centro da banda de rodagem e o risco de cortes.

O maior consumo gera mais poluição. O desgaste excessivo gera descarte antecipado do pneu, sobrecarregando o meio ambiente e o bolso.

Pneus velhos: descarte corretamente

Se o pneu já não pode mais ser reutilizado, deve ser levado a um local de reciclagem – revendedores e recuperadores de pneus – para ser triturado, servindo de matéria-prima para outros fins. Pneus velhos sobrecarregam o meio ambiente.

Óleo: mantenha o nível, troque e descarte corretamente.

Falta de óleo e óleo velho põem o motor em risco de quebra e diminuem sua vida útil.

  • Troque na quilometragem indicada pelo fabricante, e use o óleo correto.

A correta destinação do óleo usado é o processo de rerrefino, que o retorna à condição de óleo básico, reutilizável na produção de novos óleos. O óleo usado é coletado por empresas rerrefinadoras cadastradas na Agência Nacional do Petróleo (ANP), conforme exigência legal. Assim, o meio ambiente ganha pela não contaminação do solo e águas e pela diminuição do uso de nova matéria-prima na produção de lubrificantes.

Baterias: um risco ambiental. Cuide delas.

Baterias contém chumbo, um elemento tóxico prejudicial à saúde e ao meio ambiente.

  • Cuidado com vazamentos.

Após utilizar uma bateria devolva-a aos estabelecimentos que as comercializam. Eles são obrigados a guardá-la em locais apropriados e destiná-la à reciclagem.

Não rompa o lacre da bomba

Ganha-se muito pouca potência, às custas de um grande aumento de consumo de diesel e de fumaça preta.

O desgaste e as quebras do motor também aumentam. E o custo e a poluição crescem.

Filtro de ar: mantenha limpo e troque se necessário

Não passe ar no filtro para limpar. Isso danifica o cartucho e permite a entrada de poeira, o que irá danificar o motor.

  • Troque sempre o cartucho por um novo quando estiver saturado.
  • Observe o indicador de restrição do filtro e troque sempre que indicada essa necessidade.

Manutenção preventiva: siga o plano do manual

Garanta a operação sempre otimizada do veículo, evitando desperdício de diesel e paradas inesperadas.

  • O uso de peças originais e oficinas capacitadas garantem o melhor resultado.O veículo é um conjunto de sistemas que deve estar sempre em boas condições, para não gerar emissões desnecessárias de poluentes.

Sobrecarga: não pratique

A sobrecarga reduz a vida útil e aumenta as quebras do caminhão, além de danificar as estradas e causar acidentes. Provoca desperdícios e gera impactos ambientais desnecessários.

 

Anfavea
Na boléia